Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

A OPRESSÃO ULTRALIBERAL

*

Se não existisse o desemprego, o regime ultra liberal inventá-lo-ia. Ele é-lhe indispensável. É ele que permite à economia privada manter sob o seu jugo a população planetária mantendo a «coesão» social, isto é, a sujeição.

A sua política ocupa.-se então em manter o respectivo conceito num contexto em que já não tem lugar e ameaça todos os indevíduos, com poucas excepções. Haverá algum meio mais eficaz de constrangimento? Haverá melhor garantia de «paz siocial»?

Na condição, todavia, de não perturbar a velha ordem de valores relativos ao desemprego e ao emprego, de levar uns à sua veneração, mesmo que os outros os espezinhem.

De considerar «arcaica» qualquer preocupação àqueles que sofrem a manutenção de talsituação,e qualquer crítica a uma modernidade que consiste em arranjar maneira  de o emprego ser tão fundamental para uns como o lucro para aqueles de que depende - enquanto empregos e lucros se tornam incompatíveis.

Portanto, na condição de evitar qualquer reavaliação, qualquer actualização,qualquer esclarecimento do sistema actual.

Donde a exaltação do culto do emprego à medida que o emprego  desaparece, como a focagem nele de toda a vida social e política, enquanto o desemprego se espalha.

Trata-se, enquanto este se encrusta,estrutural,de impor uma versão do emprego que dê a sua raridadepor acidental e furtiva, prestes a desaparecer - e de desdramatizar assim, muito oficialmente, a situação dos desempregados.De anunciar que só lhes é pedido um pouco de paciência e que seriam muito ingratos se não se comovessem com todas  as penas a que se sujeitam por eles enquanto eles nada fazem, como o esforço incansável  desenvolvido para encorajar as suas ilusões a propósito de promessas que é suposto já virtualmente cumpridas e , por fim, testemunhar essa confiança não tratando dos seus problemas, considerados praticamente resolvidos.

Essa boa consciência permite insinuar que o estado dos desempregados não se deve em nada às carências da sociedade, mas sim à sua própria incapacidade,azar ou falta de jeito. Ou ainda à sua preguíça.

 

Páginas 93 e 94 do livro UMA ESTRANHA DITADURA de VIVIANE FORRESTER

*

TU SOZINHO NÃO ÉS NADA JUNTOS TEMOS O MUNDO NA MÃO!

 

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 22:31
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De fernando samuel a 4 de Novembro de 2009 às 09:35
Essa«boa consciência» chama-se hipocrisia...

Um abraço, camarada.


De Lena a 5 de Novembro de 2009 às 00:19
Um texto bastante complicado a comprender para mim;
tems de o meter em claro o em poesia.

Beijinhos José


De Samuel a 5 de Novembro de 2009 às 00:20
É importante ajudar quem precisa a não se deixar enganar.

Abraço.


De São Banza a 10 de Novembro de 2009 às 12:02
Até quando durará esta pouca vergonha?!

E a responsabilidade também é nossa!!

Boa semana, amigo.


De Sal a 19 de Novembro de 2009 às 23:55
Passo para te deixar um beijinho, há muito tempo que não nos falamos.

Fica bem.


De Lena a 22 de Novembro de 2009 às 00:59
Ola José !
Esta tudo bém contigo ?
Passei desejar te um bom domingo

beijinhos


De Zorze a 23 de Novembro de 2009 às 19:10
Manangão,

É uma espiral negativa no sentido descendente, ou seja, uma pouca vergonha.
Mas isto, vai mudar... Eu acredito!

Abraço,
Zorze


De São Banza a 24 de Novembro de 2009 às 14:49
Peço desculpa, mas a letra está demasiado pequena para os meus olhinhos...

Um abarço grande.


Comentar post

."MAIS SOBRE MIM"

.pesquisar

 

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

25
26
27
28


."POSTS RECENTES"

. QUEM TE VIU PORTUGAL!

. COM ABRIL NO PENSAMENTO

. OS POLÍTICOS

. VAMOS MONDAR ABRIL!!!!!!

. OS ALGOZES EM DELÍRIO.

. É URGENTISSIMO.

. A "CARIDADEZINHA"

. ACORDAI POVO!

. CAMINHOS ENVIESADOS

. CHOVEU NO FORMIGUEIRO

. ...

. "TEU SORRISO UM POEMA"

. HOJE COMO ONTEM!

. QUEM É... QUE CONTINUA A ...

. PARABENS CRAVO DE ABRI...

. SÁBADO 1 DE OUTUBRO

. DEMOCRACIA SEM ADJECTIVOS

. QUE MAIS TERÁ DE ACONTECE...

. FESTA DO ÁVANTE 2011

. "NÃO HÁ FESTA COMO ESTA2

. O TEMPO É DE LUTA!

. É URGENTE!

. SERÃO PRECISAS, AS PALAVR...

. JUNHO DE MÁ MEMÓRIA!

. COMO EU OS VEJO!

. ERA MAIO COM CHEIRO DE AB...

. DIA 29, CONTRA OS TIRANOS...

. A MINHA PRIMAVERA

. A BATOTA CONTINUA!

. PARABENS PCP

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. DVD de ALFREDO MARCENEIR...

."LINKS"

blogs SAPO

.subscrever feeds