Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

"UTOPIA"

-

-

               Abençoada, seja a nossa utopia

            Desejo incontido na nossa mente

            Brotando como água na nascente

            Correndo para o rio da fantazia

-

            Deixando nas margens a descrença

            Persseguindo a esperança e arrastando

            Aqueles que connosco vão sonhando

            Com a força que irá fazer a diferença

-

            Abençoada, seja a nossa utopia

            Que fazendo da fraqueza valentia

            Afundará o desespero e o engano

-

            Usando, a força que tem a magia 

            Cantaremos um novo hino à alegria

            Novas ideias levaremos ao oceâno

 

            Josémanangão

            

 

sinto-me: Esperançado
publicado por POESIA-NO-POPULAR às 15:55
link do post | comentar | favorito
|
32 comentários:
De Zorze a 15 de Maio de 2008 às 21:19
Acredito meu Amigo que num futuro próximo deixará de haver o Bem e o Mal, mas sim, uma nova fase a Harmonia.
Mas, também às vezes não acredito.

Um grande abraço,
Zorze


De POESIA-NO-POPULAR a 15 de Maio de 2008 às 22:12
Então amigo zorze em que ficanos?
No talvez?
Abraço JM


De fernando samuel a 15 de Maio de 2008 às 22:31
É bonita a nossa utopia... vista por ti.

Um abraço, camarada.


De POESIA-NO-POPULAR a 16 de Maio de 2008 às 00:13
Fernando samuel
Descongestionar, é preciso!
abraço
JM


De Sal a 15 de Maio de 2008 às 23:53
Bonito poema, camarada.
certeiro e eficaz.
Sintetizas bem a nossa Utopia.

beijinhos


De POESIA-NO-POPULAR a 16 de Maio de 2008 às 00:16
Sal
Não sabemos quando, mas havemos de lá chegar!
Bjos
JM


De jrd a 16 de Maio de 2008 às 00:13
No mar da utopia, a força da vontade e da verdade.
Abraço


De POESIA-NO-POPULAR a 16 de Maio de 2008 às 00:20
jrd
-É isso, mas a luta continua!
Abraço
JM


De maria a 16 de Maio de 2008 às 02:07
Um dia, não sei quando, mas um dia, a nossa utopia deixará de o ser e tornar-se-á realidade.
Somos muitos, temos muita força e... somos muito teimosos...
:)))

Beijos, Camarada


De POESIA-NO-POPULAR a 16 de Maio de 2008 às 14:17
Maria
Essa é a minha convicção, A nossa teimosia será água mole....
Bjos camarada
JM


De Orlando Martins a 16 de Maio de 2008 às 21:26
Amigo JoséManangão.

Gostei...

"UTOPIA"

Todos os rios correm para o mar, talvez muito depressa...,

Será fado, será destino?

Quem sabe?

No soneto, culpa sua, fez-me renascer numa solidariedade universal, ao invejar as forças que tem para as colocar ao dispor de todos e mais alguém, que queiram ir no rio.

É lindo, é linda a sua dádiva..
Continue.

Orlando Martins


De POESIA-NO-POPULAR a 16 de Maio de 2008 às 22:10
Amigo Orlando Martins
Fico agradecido pelas palavras, de simpatia, e pela forma como interpretou o meu soneto.
Tal como eu, pensou em solidariedade universal, é esse ideal que devemos perseguir, neste mundo globalizado, que divide em vez de somar, odeia em vez de amar, e separa em vez de unir, nascemos ,e vivemos até morrer :-sempre atraz da senoura!
Grande abraço
Manangão


De POESIA-NO-POPULAR a 16 de Maio de 2008 às 22:22
Amigo Orlando
Desculpe, não vamos atraz dessa "senoura", vamos antes atraz desta CENOURA.
A lingua portuguesa, é muito traiçoeira!
Abraço
JM


De Orlando Martins a 16 de Maio de 2008 às 22:34
Caro amigo JoséManangão

Um desafio...!!!

Não no futuro...

Você tem tudo para dizer... no presente, desculpe , você é força viva no presente, portanto;

Cantemos este "Hino" à alegria, que com ela te esperamos no "Oceano".

Orlando Martins






De Samuel a 16 de Maio de 2008 às 23:53
As utopias têm a mania de ser todas bonitas... mas "rais parta" se esta não é mais que as outras!

Abraço.


De POESIA-NO-POPULAR a 17 de Maio de 2008 às 00:26
Que esperar de um amigo?
Abração
JM


De Jofre Alves a 17 de Maio de 2008 às 19:04
Atravesso uma fase de profundo negativismo em relação ao destino sombrio da humanidade e à capacidade de regeneração, eu que fui e sou militante da UTOPIA da construção duma sociedade mais justa, mais equilibrada e mais igualitária, pela qual sonhei e lutei.

Sei que a maré é feita de maré-cheia e maré vazia, de sucessos e retrocessos... Claro, é preciso AVISAR A MALTA, usando inclusive a poesia popular, da forma com o tão bem o faz.

Boa semana.


De POESIA-NO-POPULAR a 17 de Maio de 2008 às 19:42
Amigo Jofre Alves
Fico grato pelas suas palavras, que animam o meu senso crítico, em relação ao sistema ou sistemas que enredam o mundo
Os retrocessos, existem porque antes existiram sucessos, só que uns perdem previlégios, e outros muitas vezes perdem o necessário para sobreviverem.
Dá para perceber que a sua intensão, era poder ajudar mais, do pouco que conheço sobre o amigo, o facto de pôr o seu saber ao serviço da comunidade, é uma bela ajuda.
Bem haja por isso!
Um forte abraço
Manangão


De J. Stocker a 17 de Maio de 2008 às 19:09
Amigo Manangão
Neste seu soneto, a utopia é completa, nem precisamos de
"remar contra a maré", não precisar de lutar com a descrença, sonhar com a esperança que nos aguarda no Oceano!
Que bom seria viver esta utopia .

Um abraço


De POESIA-NO-POPULAR a 17 de Maio de 2008 às 19:56
Amigo J.Stocker
Precisamos sim senhor, de remar contra a maré, lutar contra a descrênça, sonhar e ter esperança,a função deste soneto é essa, e...não (SERIA) bom viver esta utopia:-É BOM VIVER ESTA UTOPIA.
O Oceâno é a humanidade, que necessita de ideias novas e de todas as idades.
Obrigado pela sua vizita
Um forte abraço
JM


De MPS a 17 de Maio de 2008 às 20:03
Caro Manangão

Sabe bem ler a alegria com que fala da sua utopia e do sonho de ver muita gente a engrossar a torrente.

Confesso que prefiro a certeza dos passos concretos, um de cada vez, porque me temo das miragens.

Um abraço


De POESIA-NO-POPULAR a 17 de Maio de 2008 às 21:58
Amiga MPS
A minha alegria é fruto da minha convicção, se bem reparar, a humanidade tem feito grandes conquistas, o saldo é positivo para o lado dos democratas, a única certeza que eu tenho ,é a de que me conheço bem, para melhor poder compreender e respeitar os outros.
Para colher é preciso semear; ideias, para colher opiniões, para gerar-mos discussão. para que se faça luz, que substitua as trevas.
Eu acredito, e o meu soneto é um convite!
Abraço amiga, e obrigado pela sua opinião!
JM


Comentar post

."MAIS SOBRE MIM"

.pesquisar

 

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

25
26
27
28


."POSTS RECENTES"

. QUEM TE VIU PORTUGAL!

. COM ABRIL NO PENSAMENTO

. OS POLÍTICOS

. VAMOS MONDAR ABRIL!!!!!!

. OS ALGOZES EM DELÍRIO.

. É URGENTISSIMO.

. A "CARIDADEZINHA"

. ACORDAI POVO!

. CAMINHOS ENVIESADOS

. CHOVEU NO FORMIGUEIRO

. ...

. "TEU SORRISO UM POEMA"

. HOJE COMO ONTEM!

. QUEM É... QUE CONTINUA A ...

. PARABENS CRAVO DE ABRI...

. SÁBADO 1 DE OUTUBRO

. DEMOCRACIA SEM ADJECTIVOS

. QUE MAIS TERÁ DE ACONTECE...

. FESTA DO ÁVANTE 2011

. "NÃO HÁ FESTA COMO ESTA2

. O TEMPO É DE LUTA!

. É URGENTE!

. SERÃO PRECISAS, AS PALAVR...

. JUNHO DE MÁ MEMÓRIA!

. COMO EU OS VEJO!

. ERA MAIO COM CHEIRO DE AB...

. DIA 29, CONTRA OS TIRANOS...

. A MINHA PRIMAVERA

. A BATOTA CONTINUA!

. PARABENS PCP

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. DVD de ALFREDO MARCENEIR...

."LINKS"

blogs SAPO

.subscrever feeds