Domingo, 4 de Maio de 2008

" SEM TEMPO"

-

    Este tempo é o tempo, dos que dizem

   Sinto muito, mas não tenho tempo

   Tenha paciência, não posso lamento

   Isolados vivem, o tempo de ninguém

-

   Passando pelo tempo, como o vento

   Sorriem, olham-se, mas não crêem

   Cruzam-se na rua, mas não se vêm

   Como ele, disformes e sem talento

-

   As pessoas gritam, mas não se ouvem

   Lamentam-se e sofrem, mas calam

   Ao contrário do vento, não reagem

-

   As formigas, não falam, mas colaboram

   Do bom, e do mau tempo, tiram vantagem

   O tempo da formiga, é tempo de lição.

-

   Josémanangão

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 23:56
link do post | comentar | favorito
|
31 comentários:
De Samuel a 5 de Maio de 2008 às 01:31
Olá!... "Estamos" inspirados...
Belos versos, companheiro!

Abraço


De POESIA-NO-POPULAR a 5 de Maio de 2008 às 10:17
Samuel
A poesia tambem é um caminho para lá chegar-mos, e se lhe juntar-mos a musica tanto melhor.
Abraço amigo
JM


De maria a 5 de Maio de 2008 às 01:54
O tempo, o nosso tempo, é sempre...
Beijo, Camarada


De POESIA-NO-POPULAR a 5 de Maio de 2008 às 10:21
Maria
-O tempo é, o grande mestre;- se nós o ajudar-mos!
Bjo camarada
JM


De Zorze a 5 de Maio de 2008 às 20:24
O Tempo, os vários Tempos ...
Excelente poema amigo.
E já agora, da próxima não há desculpa para não comparecer no IV Jantar Blogosférico.

Abraço,
Zorze


De POESIA-NO-POPULAR a 5 de Maio de 2008 às 22:41
Zorze
Atraz do tempo tempo vem!
Abraço amigo
JM


De o puma a 5 de Maio de 2008 às 23:46

De modo simples

a lição da formiga

O Zeca também as referiu


De POESIA-NO-POPULAR a 6 de Maio de 2008 às 14:32
Puma
Por vezes, as grandes lições, são de um modo simples!
Para quê complicar?
Abraço
Manangão


De MPS a 6 de Maio de 2008 às 17:09
Caro Manangão

Gostei da musicalidade dos versos e da sequência, veloz, com que nos apresentou o tempo que "não" temos.

Eu só não gosto muito é da ideia das formigas, porque isso de estar a malta toda ao serviço de um só ...

Um abraço


De POESIA-NO-POPULAR a 6 de Maio de 2008 às 21:14
Amiga MPS
Pois, mas elas devem a sua existência, ( àquela fábrica de fazer formigas) acabando por morrer sem deixar fortuna, e a sequência continua, infinitamente, é uma organização, fantástica, são todas iguais menos uma.
Quando o homem começou a vestir-se e a inventar os primeiros utensílios, tinha nessa altura, a inteligência da formiga!
Nos Humanos passa-se o contrári o, as Rainhas que são ricas e em demazia exploram as obreiras, que mal ganham para comer, e muitas morrem com fome!
A minha intensão, ao escrever o últmo verso, vai no sentido da organização comunitária, mas admito que posa ter outra interpretação.
Amiga, bem haja pelo seu comentário!
Um abraço
JM


De J. Stocker a 6 de Maio de 2008 às 19:58
Caro Amigo

Temos demasiadas cigarras!?

Deixou passar o Post "No rescaldo de Abril" ou não gostou da adaptação do feita pelo Orlando?

Um grande abraço


De POESIA-NO-POPULAR a 6 de Maio de 2008 às 21:35
Amigo J. Stocker
Estamos de acordo com respeito ás cigarras, agora sobre a adaptação do amigo Orlando, desdobrando um dos mais belos sonetos de Florbela Espanca, confesso que: -já pensou no que seria outra pessoa agarrar no quadro da Monalisa, e mudar-lhe o sorriso?
Não vêjo que haja necessidade, de enveredar-mos por esse caminho, penso até que seri mau princípio!
Eu nunca farei isso, nem para uso doméstico, e penso que o amigo Orlando tem qualidade suficiente para ser um autor criador.
Abraço
JM


De Orlando a 7 de Maio de 2008 às 21:31
José Manangão

Quem me dera a mim
Poder mudar a Mona Lisa,
Pintar-lhe os lábios
E torná-la viva...

Tirava-lhe é certo
Tudo o que tem coberto,
E de tal Deusa da Grécia antiga
Gozava deleites sem fim.

Cumprimentos

Orlando Martins

E.T. Parabéns pelo soneto "Sem Tempo"


De POESIA-NO-POPULAR a 7 de Maio de 2008 às 23:45
Caro Orlando

O amigo é corajoso
E aguçou-me a curiosidade
Como devia ser gostoso
Se isso podesse ser verdade

Contente-se com o olhar
Inigmático que ela tem
Tambem é uma forma de gozar
Não tem sabor mas entretem.

Um abraço
Manangão


De fernando samuel a 6 de Maio de 2008 às 20:57
Bonitos versos, camarada.
Parabéns e um abraço.


De POESIA-NO-POPULAR a 6 de Maio de 2008 às 21:38
Fernando Samuel
Obrigado camarada!
Um grande abraço para ti tambem!
JM


De Anónimo a 6 de Maio de 2008 às 21:42
Obrigada José. Parabéns por este poema "SEM TEMPO" de todos os tempos.
É sim senhor a estação do Rosssio é Estação Central. Está escrito nas lindas portas das fotografias, mas o José foi a única pessoa que respondeu. A praça é de D. João IV.
Um abraço José
Maria, Simplesmente


De POESIA-NO-POPULAR a 6 de Maio de 2008 às 22:45
Maria simplesmente
Bem haja maria gostei imenso de ver as suas bonitas fotos!
Abraço
JM


De Ludo Rex a 6 de Maio de 2008 às 21:53
Podes crer Amigo, o tempo da formiga, é tempo de lição...
Um Abraço em Liberdade


De POESIA-NO-POPULAR a 6 de Maio de 2008 às 22:48
Olá meu grande amigo
Outro para ti Ludo.
JM


De gr-gr a 7 de Maio de 2008 às 01:44
Como conheces o Tempo, Sem Tempo!
Parabéns camarada poeta.
Um bj,

GR


De POESIA-NO-POPULAR a 7 de Maio de 2008 às 14:06
Camarada gr gr
A escola da vida ensina-os estas coisas, e depoi o tempo é o grande mestre!
Um Bjo Camarada


Comentar post

."MAIS SOBRE MIM"

.pesquisar

 

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

25
26
27
28


."POSTS RECENTES"

. QUEM TE VIU PORTUGAL!

. COM ABRIL NO PENSAMENTO

. OS POLÍTICOS

. VAMOS MONDAR ABRIL!!!!!!

. OS ALGOZES EM DELÍRIO.

. É URGENTISSIMO.

. A "CARIDADEZINHA"

. ACORDAI POVO!

. CAMINHOS ENVIESADOS

. CHOVEU NO FORMIGUEIRO

. ...

. "TEU SORRISO UM POEMA"

. HOJE COMO ONTEM!

. QUEM É... QUE CONTINUA A ...

. PARABENS CRAVO DE ABRI...

. SÁBADO 1 DE OUTUBRO

. DEMOCRACIA SEM ADJECTIVOS

. QUE MAIS TERÁ DE ACONTECE...

. FESTA DO ÁVANTE 2011

. "NÃO HÁ FESTA COMO ESTA2

. O TEMPO É DE LUTA!

. É URGENTE!

. SERÃO PRECISAS, AS PALAVR...

. JUNHO DE MÁ MEMÓRIA!

. COMO EU OS VEJO!

. ERA MAIO COM CHEIRO DE AB...

. DIA 29, CONTRA OS TIRANOS...

. A MINHA PRIMAVERA

. A BATOTA CONTINUA!

. PARABENS PCP

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. DVD de ALFREDO MARCENEIR...

."LINKS"

blogs SAPO

.subscrever feeds