Domingo, 30 de Novembro de 2008

PRATELEIRAS DA MEMÓRIA

-

                    Tenho cheias as prateleiras da memória

                    De recordações do tempo que fui criança

                    Que às vezes batem à porta da lembrança

                    Para me ajudar a contar a minha história

-

                    Vivida junto às margens da insegurança

                    Como vento desordenado sem trajectória

                    Vivendo as dificuldades pela escapatória

                    Fazendo frente à má sorte com esperança

-

                    Tempo vivido na crista da adversidade

                    Ultrapassando e iludindo a ansiedade

                    Projectava em sonho os meus brinquedos

-

                    Hoje lembranças da minha pobre mocidade

                    Que recordo com tristesa e alguma saudade

                    Pois ainda partilho com eles alguns segredos.

 

                    Josémanangão

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|
Domingo, 23 de Novembro de 2008

" A GRANDE ILUSÃO"

Foram cinquenta anos de escuridão

Que marterizaram parte da nossa vida

Por recompensa deram-nos esta ilusão

Porque a promessa...Essa foi esquecida

*

Esquecida é...Maneira suave de dizer!

Muitas coisas pelo meio aconteceram

Faltou coragem a alguns para fazer

Tudo quanto nos prometeram

*

Como foi possível? Tantos iludidos

E como tantos se deixaram enganar

Mais de trinta anos estão perdidos

Mas...A luta vai continuar!

+

Josémanangão

 

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 23:49
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Domingo, 16 de Novembro de 2008

UM NOVO TABU

 

 

 

-

O país vai parar, e ficar à espera que M.A. decida, se apoia ou não  Socrates, e se vai ser candidato às próximas legislativas pelo PS.

-

Eu penso que, o país já está parado há muito, o M.A. é que aproveitou o facto e...Pimba!

-

Na entrevista dada ao DN, gostei daquela parte em que o M. A. critica o facto de, a nossa agricultura e as pescas, terem chegado a este estado desastroso.

-

Eu pergunto: onde é que o homem esteve todo este tempo, para só agora ter visto esta realidade?

-

Não garantiu nada, não se comprometeu com coisa nenhuma, vai para o estado, de reflexão. Como convém, claro!

-

Foi uma cesta de uva, e um camião de parra!

-

Atenção portugueses - cuidado com os engôdos!

  

 

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 22:51
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

A POESIA

-

                                   A poesia é mensagem

                                   Libertada pelo pensamento

                                   Escrita no papel do tempo

                                   Que perpetua a sua imagem

-

                                   É sentimento descrito

                                   Palavra lançada ao vento

                                   É euforia  mágoa lamento

                                   Por vezes mermúrio restrito

-

                                   É furia desepero e dor

                                   Satisfação festa e alegria

                                   Jogo de palavras fantasia

                                   Encanto sedução e amor

-

                                   É flor fruto cor e utopia

                                   Amizade luz e imaginação

                                   Pensar e agir com o coração

                                   Tudo que é belo é poesia.

-

                                   Josémanangão

                               

 

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 19:07
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

FOI EM FAFE... HÁ há há há há há háhá há !!!!!!!!

-

Alunos e professores obrigaram a ministra da educação a deixar Fafe sem cumprir o evento que tinha programado.

-

Com palavras de ordem e muitos OVOS, os manifestantes, nem deixaram a ministra por o pé fora do carro.

_

O carro abandonou Fafe a toda a volocidade em direcção ao auto-estrada.

-

Será que a ministra vai repetir a frase do sr. presidente do conselho " andam à procura de qualquer manifestação ou descontentamento"?

Ou será que vai demiti-la por não ter resistido, à chuva de OVOS!

 foto Carlos Rui Abreu JN

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 17:53
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2008

A POESIA NA ESCOLA

-

Não é, o que parece!

Não sou professor primário, apenas acedi a um pedido para dizer a minha poesia ás crianças da Escola de S. Sebastião da Pedreira, onde estão as minhas netas.

Deixo aquí uma de muitas que li, para álem do diálogo com as crianças, que sabem muito mais do que alguns possam pensar.

*

" ERA UMA VEZ

*

 Era uma vez dois meninos

Que eram muito endiabrados

Apesar de pequeninos

Eram muito desatinados

+

Portavam-se muito mal

E não aprendiam nada

Seu comportamento era tal

Tinham sempre bola encarnada

*

Não conseguiam fazer amigos

para no recreio brincar

Por isso ficaram arrependidos

E começaram a atinar

*

Passaram a fazer tudo bem

Na aula são os melhores

São bola verde e tambem

Sã a alegria dos professores.

+

josémanangão

*

Já tinha tido esta experiência em escolas de Setúbal, mas tive que desistir pois a deslocação, era dispêndiosa, incomportável para o meu orçamento, de pensionista.

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 22:49
link do post | comentar | ver comentários (35) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Novembro de 2008

"QUEM ME DERA SER"

Áh quem me dera ser o mar

Onde o teu olhar está navegando

Dobrava o meu ondular

Para o teu sonho embalar

E o teu corpo ir conquistando

-

Áh quem me dera ser o mar

Onde mergulhas tua esperança

Fazia teu corpo flutuar

E tudo para te agradar

Merecer a tua confiança

_

Áh quem me dera ser o mar

Onde navegam teus desejos

Sentir o teu coração pulsar

Teu corpo poder acariciar

Inundar-te com meus beijos

_

Áh quem me dera ser o mar

onde guardas teus pensamentos

Para teus segredos partilhar

Ao teu ouvido murmurar

A verdade dos meus sentimentos

_

áh quem me dera ser o mar

Que porti...É tão admirado

Ter a arte de deslumbrar

Ser eterno para te amar

E ser eternamente amado.

-

Josémanangão

publicado por POESIA-NO-POPULAR às 23:12
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|

."MAIS SOBRE MIM"

.pesquisar

 

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

25
26
27
28


."POSTS RECENTES"

. QUEM TE VIU PORTUGAL!

. COM ABRIL NO PENSAMENTO

. OS POLÍTICOS

. VAMOS MONDAR ABRIL!!!!!!

. OS ALGOZES EM DELÍRIO.

. É URGENTISSIMO.

. A "CARIDADEZINHA"

. ACORDAI POVO!

. CAMINHOS ENVIESADOS

. CHOVEU NO FORMIGUEIRO

. ...

. "TEU SORRISO UM POEMA"

. HOJE COMO ONTEM!

. QUEM É... QUE CONTINUA A ...

. PARABENS CRAVO DE ABRI...

. SÁBADO 1 DE OUTUBRO

. DEMOCRACIA SEM ADJECTIVOS

. QUE MAIS TERÁ DE ACONTECE...

. FESTA DO ÁVANTE 2011

. "NÃO HÁ FESTA COMO ESTA2

. O TEMPO É DE LUTA!

. É URGENTE!

. SERÃO PRECISAS, AS PALAVR...

. JUNHO DE MÁ MEMÓRIA!

. COMO EU OS VEJO!

. ERA MAIO COM CHEIRO DE AB...

. DIA 29, CONTRA OS TIRANOS...

. A MINHA PRIMAVERA

. A BATOTA CONTINUA!

. PARABENS PCP

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. DVD de ALFREDO MARCENEIR...

."LINKS"

blogs SAPO

.subscrever feeds